Câmara Municipal realiza audiência pública para tratar da saúde dos enfermeiros no município de Santarém

Alaércio Cardoso (PRP)

 

Vamos buscar melhorias nas condições de trabalho dessa parte fundamental das equipes de saúde pública” disse o autor da audiência, vereador Alaércio Cardoso.

 

Na tarde desta terça-feira, 14/05, aconteceu na Casa de Leis uma Audiência Pública, onde foi tratada da “Saúde dos Trabalhadores de Enfermagem no município de Santarém”. Tal proposição teve como autor o vereador Alaércio Cardoso (PRP).

A mesa de debates teve a participação de vários órgãos ligados à saúde pública, tais como: Secretaria Municipal de Saúde; Cooperativa dos Enfermeiros do Oeste do Pará- COPENOPA; Conselho Regional de Enfermagem do Pará/ Delegacia de Santarém- COREN; 9º Centro Regional da Secretaria de Estado de Saúde Pública- SESPA; OAB; UEPA; IESPES; CEPROEN, CEPES; Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo; Hospital Regional do Baixo Amazonas; Hospital São Camilo e Unidade de Pronto Atendimento 24 horas. 

A audiência teve como finalidade, discutir a saúde dos trabalhadores da área de enfermagem dentro do município, levando em consideração que essa é uma profissão que necessita de condições especiais para o cuidado entre enfermeiros e pacientes. Pontos relevantes foram levantados no debate, como: a jornada trabalhada; equipamentos e insumos necessários para um bom atendimento à população; a tratativa dos empregadores para com esses profissionais; o cuidado com a saúde dos mesmos e a valorização desses profissionais. 

Entre os questionamentos um dos principais foi que a saúde do município anda doente e isso não é culpa do profissional, mas sim da falta de utensílios básicos para uma atuação segura e eficaz. “Não se faz saúde pública sem profissionais qualificados e isso o município não deixa a desejar, mas com a escassez dos equipamentos o profissional da área acaba adoecendo pois sofre ataques de todos os lados” disse o representante da SESPA. 

Para a representante da COPENOPA, “ os profissionais da saúde pública precisam da valorização dos seus serviços, muitos precisam ter 3 ou 4 vínculos para sustentar suas famílias, temos altos índices de suicídio dentro dos profissionais e isso precisa ser trabalhado”.

Gyanny Dantas, representando a OAB disse que a ordem está para defender o interesse da classe da saúde onde os profissionais não têm condições de trabalho digno.

Alaércio Cardoso, autor da audiência inspirou seu pronunciamento em uma campanha mundial denominada “Brasil adere à campanha da ONU para valorizar enfermeiros”, onde busca fortalecer a educação e o desenvolvimento dos profissionais da área da saúde. Disse ainda que esse é um momento ímpar para todos que trabalham na saúde pública desde a básica até a mais complexa. “Estou muito satisfeito com o debate, temos que abrir os olhos e oferecer melhorias para a classe de profissionais, vamos trabalhar para a darmos maiores condições de trabalho para a classe, que é parte fundamental das equipes de saúde, valorizando os profissionais e defendendo todos esses trabalhadores que são o para-choque da saúde do município” finalizou Cardoso.

Encaminhamentos - em um prazo de 10 dias todas as propostas retiradas da audiência pública deverão ser entregues por escrito, para ser anexadas a um documento e encaminhadas as secretarias e órgãos competentes.

Por Fernanda Rabelo – Assessora de Imprensa do vereador Alaércio Cardoso