Sessão ordinária de 10 de outubro de 2018.

Alaércio Cardoso (PRP)

“O erro não é em ser ou não candidato, o que nós precisamos é nos unir para aprendermos a fazer lideranças políticas” destacou o líder do PRP na Câmara.

O vereador Alaércio Cardoso usou a tribuna da Casa de Leis, nesta quarta-feira, 10/10, para repercutir os resultados do pleito eleitoral de 2018.

Cardoso lembrou que 40 dias antes da eleição tomou a decisão de desistir da sua candidatura após fazer uma leitura técnica do espaço que estava sendo formado ao grupo de candidatos que concorreriam a vagas no pleito. “Eu não faço política por brincadeira e coloquei para meu partido e grupo político as minhas condições para  ser um candidato, infelizmente essas condições não foram as ideais e em nenhum momento me senti covarde por desistir da campanha, tudo é uma questão de análise técnica”, falou o parlamentar.

Santarém tinha condições e chances reais de eleger alguns de seus representantes nas eleições, mas a falta de líderes políticos tirou do município mais uma vez a chance de ter representatividade com deputados. “Quando retirei minha candidatura eu dei uma entrevista e falei que Santarém tinha reais condições de eleger três deputados estaduais e dois  federais, infelizmente não conseguimos”, relatou o perrepista.

Alaércio comenta que muitos dos candidatos, se quer, elegeram-se para vereadores e já encararam uma disputa maior e diz que o erro não está aí, já que qualquer cidadão filiado a um partido pode ser candidato. Na análise de Alaércio, o erro não está em ser candidato o erro é que em nossa região só existe líderes partidários e o que se precisa, são líderes políticos, que possam agregar e se empenhar para eleger os candidatos. “Tiveram Prefeitos que anunciaram seus candidatos e os elegeram, até santinhos com os números os Prefeitos colocaram em suas redes sociais, isso sim, é ser Líder Político” argumentou Cardoso.

Para finalizar, Alaércio diz que é preciso fazer essa análise, pois se não o município ficará nas mãos de representantes ausentes. “Santarém vai amargar mais quatro anos? Vai! E mais quatro, mais quatro e mais quantos? Vai ficar até aprender a fazer política representativa e focada”, disse o vereador.

Por Fernanda Rabelo – Assessora de Imprensa do vereador Alaércio Cardoso