A falta do líquido é uma constante para os moradores da comunidade de Flamenguinho do Jacamim, no planalto Santareno.

A convite da Associação de Moradores da comunidade de Jacamim – AMOJAC, o presidente da Câmara Municipal de Santarém, vereador Antonio Rocha, o prefeito em exercício José Maria Tapajós e o titular da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca, Bruno Costa estiveram na tarde de sexta-feira, 10/11, na comunidade de Flamenguinho do Jacamim, para ouvir a população sobre a falta de água nas casas dos comunitários.

De acordo com a presidente da AMOJAC, a comunidade é servida pelo microssistema que atende o Jacamim, mas que por algum problema, apesar de ter água, ela não chega até as casas.

Na ocasião foram citados alguns pontos que podem estar gerando o desabastecimento: problemas no transformador, na bomba ou de potência de energia.

De acordo com o vereador Antonio Rocha, o projeto de construção do microssistema deve ser analisado, pois existem relatos de não conformidade da obra relacionados à expansão da rede e de própria execução do objeto. “É preciso ver em que escala esse microssistema foi pensado para a região. Se tudo foi construído pela empresa responsável exatamente de acordo com o que o projeto previa. Este caso me lembra uma obra proveniente de uma emenda parlamentar minha enquanto deputado estadual. Na comunidade de Paysandú foi preciso furar dois poços para poder atender a toda a população da área”, apontou.

O prefeito em exercício José Maria Tapajós se comprometeu em falar pessoalmente com o secretário Daniel Simões, já que o microssistema da comunidade está incluso na pasta da Seminfra, para que uma equipe identifique e solucione o problema. Ele agendou ainda para a próxima quinta-feira, 16/11, um levantamento da quantidade de famílias existentes na comunidade, levando em consideração a crescente expansão da mesma, para a construção de um novo microssistema em 2018 com recursos do tesouro.

Por Poliane Guimarães – Assessora de Imprensa do vereador Antonio Rocha