Sessão ordinária de 05 de dezembro de 2017.

Tadeu Cunha (DEM)

  

O democrata repercutiu as informações sobre o içamento do rebocador da empresa Bertolini, que aconteceu na manhã da terça-feira (05/12). A embarcação naufragou no dia 02 de agosto/2017, no Rio Amazonas, no município de Óbidos (PA), quando conduzia balsas cheias de soja vinda de Rondônia para Santarém.

O parlamentar enfatizou que em alguns momentos, durante os quatro meses após o acidente, achou-se que não seria possível içar o empurrador. Cunha ressaltou que até esse momento, na tribuna, não se sabe sobre os nove desaparecidos no acidente. Ele destacou que a “vigília das famílias” foi importante para que o serviço de içamento, executado por uma empresa holandesa, fosse executado.

Ele observou que espera que os fatos, as causas do acidente sejam esclarecidas com lucidez.

O segundo secretário da Mesa Executiva fez ainda uma reclamação sobre o atendimento da agência do INSS no município. Segundo ele, muitas pessoas têm o benefício negado quando vão em busca de direitos, frisando que muitos vêm de comunidades distantes da zona urbana de Santarém como da região de Várzea.  Cunha afirmou que o agendamento não funciona e o sistema usado pelo instituto cairia. O vereador pediu providências do Ministério Público para que fiscalize o órgão federal.