Comissão de Educação discute com SINPROSAN demandas dos professores

0

A Imunização dos profissionais da educação contra a COVID-19 e a Lei de Gestão Democrática foram os principais assuntos em pauta.

A 3ª Comissão Permanente da Câmara Municipal de Santarém, que trata de Educação, Cultura, Desporto e Assistência Social realizou uma reunião com a diretoria do Sindicato dos Profissionais de Educação de Santarém (SINPROSAN), na manhã desta terça-feira (20). O encontro foi uma demanda da própria entidade, que busca apoio do poder legislativo para defender os interesses de toda a categoria da educação em Santarém.

O presidente do SINPROSAN, Jefferson Sousa, destacou a importância de manter um diálogo constante com os vereadores, em especial, com os membros da Comissão de Educação. “Solicitamos essa reunião, porque acreditamos que vocês são as pessoas mais indicadas para auxiliar a nossa luta. Entendemos que é essencial alinharmos nossas demandas”, comentou o líder sindical para o presidente da Comissão vereador Professor Josafá Gonçalves (PL).

A imunização contra a COVID-19 para os profissionais da educação foi um dos tópicos mais debatidos, bem como o retorno às aulas presenciais após a vacinação. O vereador Professor Josafá Gonçalves pontuou que essa demanda já vem sendo debatida pela Câmara, através de requerimentos e falas na tribuna. O parlamentar relembrou ainda que já solicitou a priorização desses profissionais no Plano Estadual de Imunização, por meio de requerimento destinado à Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (SESPA). “Nosso discurso deve ser pautado não somente na importância do aluno, mas também na importância do professor. Sem professor não há aluno e não há escola. Temos que mostrar o nosso apoio a essa questão para os nossos pares no Plenário”, comentou o parlamentar.

A vereadora Enf. Alba Leal (MDB) se posicionou a favor da cobrança de um novo calendário de vacinação contra a COVID-19 que, após a imunização das pessoas na faixa dos 60 anos, deve incluir os segmentos da educação e saúde. Ressaltou também que já protocolou um pedido de informação com o objetivo de garantir um calendário mais transparente e bem definido. “Não podemos esquecer as duas classes dominantes na sociedade: a educação e a saúde. Como vereadores, devemos firmar o nosso posicionamento com relação à formulação do calendário da vacinação. Após a vacinação do grupo de 60 anos, os profissionais da educação não podem ficar de fora”, assinalou a parlamentar.

Sobre a Lei de Gestão Democrática, o vereador Prof. Josafá enfatizou a importância da própria comunidade escolher os gestores de suas escolas. “A Lei de Gestão Democrática colocou a educação santarena nos trilhos. É fundamental ter um gestor que vista a camisa, participe e conheça as lutas e demandas da sua região”, comentou. Instituída em 2004, a Lei de Gestão Democrática trata sobre as eleições diretas para diretores de escolas e coordenadores de unidades e centros de educação infantil da rede municipal de ensino em Santarém. Reformulada pela quarta vez em 2017, ela deve retornar a pauta de discussões da Câmara Municipal ainda este ano.

Por Cibele Pixinine – Assessoria de Imprensa do Vereador Prof. Josafá Gonçalves

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade