Empréstimo deve ser usado para prioridades, não na iluminação pública

0

Nesta quarta-feira (04/09), o vereador Ney Santana (PSDB) usou a tribuna da Câmara Municipal de Santarém para falar sobre o Projeto de Lei do Poder Executivo, apresentado aos vereadores na segunda-feira (02/09), que pede autorização da Casa de Leis para o empréstimo de R$ 123 milhões. Sob a avaliação do psdbista é necessário um estudo técnico antes da aprovação do projeto, uma vez que o valor almejado é bem alto.

O que mais chamou a atenção do vereador foi a proposta de aplicação de R$ 40 milhões para a iluminação pública. O parlamentar avaliou que o gestor municipal precisaria levar em consideração outras prioridades do município e investir o recurso em áreas como a saúde, comprando equipamentos e reformando o Hospital Municipal ou até mesmo construindo outras Unidades de Pronto Atendimento. “Com esse dinheiro dava para fazer hospital, UPA, todos equipados, com certeza iria salvar muitas vidas. Iluminação púbica é importante, mas salvar vidas é mais importante que lâmpadas e luminárias”, ponderou.

Ney sugeriu seguir o modelo de outras prefeituras que, para resolver problemas na iluminação pública, fizeram parceria com empresas privadas, considerando este modelo melhor que o empréstimo que é de R$ 40 milhões que deverão ser pagos com juros. Segundo o vereador, em outras gestões, o município investiu em iluminação pública, inclusive nas áreas rurais sem precisar fazer empréstimo.

Além disso, recomendou otimizar o uso de recursos arrecadados pelo município na iluminação pública. “Santarém precisa de asfalto, com isso eu concordo, mas emprestar dinheiro para iluminação pública não, se for necessário a gente faz uma emenda”, declarou. Ney Santana disse ainda que tem medo que um empréstimo como esse comprometa o orçamento do município e traga prejuízos como no estado do Rio de Janeiro, que não podem mais ter acesso a empréstimos.

O vereador encerrou o pronunciamento enfatizando que não é contra o acesso ao crédito. “Não sou contra o desenvolvimento de Santarém, sou cidadão, sou empresário, tenho compromisso como parlamentar. O que nós queremos é que Santarém cresça, fique mais bonita, melhore, que venha mais investimentos, mas não sou a favor do empréstimo para a iluminação pública. Vamos usá-lo para construir escolas, melhorar a saúde, escolher melhor as prioridades”, esclareceu.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade