“O Lago Grande não está abandonado; estamos começando uma nova vida”, diz Feleol em resposta aos relatos de ‘colegas visitantes’

0
Após alguns vereadores usarem a palavra para falar em “abandono” da região do Lago Grande, o progressista Didi Feleol, que tem o lugar como principal reduto eleitoral e domicílio, saiu em defesa das conquistas que a região alcançou.
O vereador rebateu as críticas afirmando que tem trabalhado direto na região e não a abandonou. “Não só visitando, como também buscando políticas públicas”, enfatizou Feleol, elencando algumas dessas conquistas de três anos e sete meses de mandato dele e do governo Nélio Aguiar.
Dentre os feitos, apontou o vereador do PP, estão a implantação da sede distrital administrativa, que fica em uma casa alugada; uma agência dos Correios, demanda de mais de 10 anos, e que saiu graças a uma parceria dos Correios com a Prefeitura, que assinou um termo de compromisso; ambulâncias para Piraquara e Curuai, que recebeu também uma retroescavadeira e um motor agrícola, além de duas motos para o Posto de Polícia Distrital. O parlamentar reconheceu a participação do ex-deputado Chapadinha e do deputado Miro Sanova em algumas dessas aquisições.
Citou ainda o retorno dos técnicos da Emater para ajudar no trabalho dos produtores, que por falta de parceria não teriam continuado na área. Também como a criação e implantação do CONSEG Lago Grande, pelo qual já se levou palestras em parceria com o MPPA e outros órgãos, e, por meio desse conselho, deve ser implantado o Posto Policial Distrital em Vila Socorro para atender o Baixo Lago e Arapixuna.
Didi Feleol inseriu ainda conquistas na infraestrutura com abastecimento de água para as comunidades em parceria com órgãos não governamentais; aquisição das balsas para os ribeirinhos atracarem seus barcos em frente à orla de Santarém; instalação de iluminação pública em comunidades; recuperação de pontes e ramais, além de benesses na Educação e na Saúde com reformas de unidades básicas de saúde e ampliação de escolas. O vereador observou também, entre outras coisas, a regularização da atividade pesqueira no Lago Grande e a recuperação da Rodovia Translago, o que deve ocorrer em 100% da extensão da via, segundo ele.
Ainda sobre a Translago, Feleol destacou que quando vai a Brasília ou a Belém faz a solicitação de asfaltamento da rodovia a deputados e senadores. “Toda vez que vou lá, solicito asfalto para a Translago”, colocou o vereador, lamentando o fato de Santarém ter ficado sem representatividade efetiva no Congresso e na Alepa nas eleições de 2018.
E finalizou, rechaçando de vez o posicionamento de alguns pares: “o Lago Grande não está abandonado; estamos começando uma nova vida”.
Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade