Valdir pede apoio para que IBGE/Santarém realize o Censo 2020; instituto prevê dificuldades na coleta dos dados

0

O vereador Valdir Matias Jr. (PV) pediu apoio dos pares, na sessão desta segunda-feira (12/08), para a execução, em Santarém, do Censo Demográfico 2020, organizado e realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O vice-presidente da Mesa Executiva fez o pedido durante seu pronunciamento, na tribuna da Casa, na sessão ordinária desta segunda-feira (12/08).

O parlamentar relatou uma reunião da qual participou, na sexta-feira (09/08), em Belém, com representantes do IBGE, no Estado. Ele foi recebido pelo chefe da autarquia no Pará Rony Helder Nogueira Cordeiro e pelo gerente de Pesquisa e Planejamento de Gestão do órgão Douglas Gomes de Oliveira.

Matias Jr. explicou ao plenário que esse tipo de levantamento é fundamental, por exemplo, para as discussões relativas à distribuição de recursos federais aos municípios. O vereador ressaltou que a divisão dos valores orçamentários depende muito do tamanho da população e, para garantir que todas as áreas demográficas do município sejam recenseadas, é importante que todos estejam envolvidos e dando suporte aos técnicos do IBGE que estarão em campo fazendo a coleta dos dados em 2020, na Região Metropolitana de Santarém. O vereador considera fundamental que tanto a Câmara de Vereadores quanto a Prefeitura devem dar suporte ao Censo 2020.

Santarém possui atualmente 306.667 mil habitantes, segundo os dados do IBGE, de estimativa das populações, com data de referência em 1º de julho de 2018. Para o vereador, os recursos recebidos pelos municípios dependem diretamente desse levantamento do tamanho populacional para que as prefeituras não tenham os repasses federais reduzidos, pois são importantes para investimentos nos mais diversos setores do serviço público como saúde, educação, infraestrutura, cultura, saneamento, etc. “É importante ressaltar que o total de habitantes de um município pelo Censo do IBGE define o montante do repasse que cada cidade receberá. O Fundo de Participação dos Municípios (FPM), por exemplo, é calculado pelo tamanho populacional”.

De acordo com Matias Jr., os representantes do IBGE falaram das dificuldades que os recenseadores terão para atuar na zona rural, no planalto e na região de rios. Portanto, o Poder Legislativo, juntamente com o Poder Executivo devem assumir essa responsabilidade e ajudar no suporte para que o recenseamento abranja todas as áreas demográficas e habitadas do nosso município, evitando que Santarém seja penalizada com a redução do valor dos repasses.

Em setembro, será realizada uma reunião no escritório do IBGE em Santarém, com o chefe da agência local Edilberto Figueira, que fará a apresentação do mapa demográfico das áreas consideradas mais críticas na região.

Censo do IBGE – Os dados do Censo Demográfico têm impacto direto nas diversas políticas públicas, seja mediante atrelamento legal ou como insumos para a elaboração de políticas e planejamento público e seu monitoramento.

O principal repasse é o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e dos Estados (FPE). A fixação dos coeficientes individuais de participação dos municípios no FPM é efetuada com base nas populações de cada município brasileiro e na renda per capita de cada estado, que também é informada pelo IBGE.

Por Marcos Santos – Assessor de Imprensa do vereador Valdir Matias Jr.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade