Denúncias apontam “cortes inapropriados” pela Equatorial Energia; vereador leva indignação a plenário

0

Na Sessão Remota desta terça-feira, 23/02, o vereador Carlos Silva (PSC) apresentou uma Moção de Repúdio direcionada à empresa fornecedora de energia Equatorial, pois o parlamentar teria recebido denúncias de que a empresa estaria realizando cortes de energia de grande parte da população.

Silva não conteve sua indignação pelo fato de que a cidade de Santarém acabou de sair do bandeiramento preto, que é uma das medidas mais rígidas do combate ao coronavírus, e a cidade se encontrava em Lockdown, dessa forma as atividades não essenciais estavam suspensas, deixando muitos trabalhadores impedidos de realizar suas atividades.

Diante disso, o vereador entrou com uma Indicação ao Governo do Estado, junto à empresa, para a suspensão de cortes após o período de vigência da medida, o que não teria sido cumprido pela concessionária, causando transtornos aos seus clientes.

Ao procurar a Equatorial, Carlos Silva encontrou muitas pessoas desesperadas com a falta de consideração por parte da empresa. “Além da falta de respeito da empresa, por cortar a energia dos nossos cidadãos de bem e trabalhadores, eles ainda não ofereceram se quer um atendimento de qualidade; deixaram os seus clientes do lado de fora expostos ao sol e à aglomeração. Isso é inaceitável, por isso convido meus amigos vereadores a nos unirmos em defesa do povo, já chega dessa empresa gerar tantos transtornos aqui na nossa cidade”, indigna-se.

Vale ressaltar que a Moção de Repúdio ficou em pedido de vista pelo vereador Erasmo Maia (DEM), e deve ser votada na próxima segunda-feira (01/02).

Por Heloísa Pinheiro – Assessora de Imprensa do vereador Carlos Silva

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade