“É imoral aumentar o preço da gasolina!”, diz Murilo Tolentino

0

O vereador Murilo Tolentino (PSC) manifestou indignação na tribuna esta semana sobre o aumento, que ele considera absurdo, no preço do gás e gasolina, em especial no município de Santarém. O parlamentar questionou se os postos de combustível da cidade não tem estoques, porque, no mesmo dia que aumentou os combustíveis nas refinarias, o consumidor santareno já pagou mais caro.

Tolentino ressaltou que o aumento do combustível para o consumidor final nesta primeira quinzena de março de 2022 elevou preço do litro para acima de R$ 7, e do Gás ultrapassou os R$ 100. Murilo questionou os empresários em favor do consumidor final, mas não deixou de ser sensível aos donos de postos de gasolina e gás por comprarem das refinarias por um preço também mais elevado. Por esse motivo pediu que os empresários os procurem para que juntos solicitem do poder público um apoio para não onerar tanto esses combustíveis que afetam diretamente em todos os tipos de comércio.

“Como representante do povo gostaria que a Secretaria de Finanças (SEFIN) faça um estudo de viabilidade para redução da carga tributária dos impostos, inerentes ao município, cobrados das empresas de combustível de Santarém para ajudá-las a oferecer um preço de combustível e gás mais acessível ao consumidor final, como também peço aos empresários desse ramo que sejam sensíveis em relação ao consumidor final, que está pagando mais caro até pelos combustíveis que já estão em estoques” enfatizou Murilo.

O parlamentar acrescentou que elaborou dois requerimentos em busca de ajudar a amenizar a vida do consumidor e dos empresários. Um pedido foi para o Governo do Estado cumpra a lei aprovada pelo senado no último dia 10 de Março de 2022, que muda regras de cobrança do ICMS sobre os combustíveis (PLP 11/2020). Pelo texto, a cobrança ocorrerá em uma única fase da cadeia de produção, e a alíquota, que deverá ser única em todos os estados, incidirá sobre a unidade de medida, e não mais sobre o preço final. O Outro requerimento foi ao poder Público Municipal que estude uma maneira de reduzir os encargos tributários inerentes ao município dos empresários em questão.

Por Nel Fernandes – Assessora de Imprensa do vereador Murilo Tolentino

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade