No primeiro discurso do ano, vereador Dayan Serique ressalta o compromisso com a população santarena

0

De volta aos trabalhos legislativos na Câmara Municipal de Santarém, o vereador Dayan Serique usou a tribuna para fazer seu primeiro pronunciamento do ano, na tarde de terça-feira (04). O parlamentar abriu sua fala lembrando da importância do período de recesso, momento em que os vereadores dedicam-se mais às suas bases.

Em seguida parabenizou a igreja católica por reconhecer a importância e imponência de Santarém para a região ao transformar em arquidiocese a diocese. “Fomos elevados a uma categoria que antes era privilégio só das capitais. Que isso sirva de exemplo para outras instituições que enxergam nosso município como uma grande liderança na região oeste. Antes a gente tinha a UFPA, hoje temos a UFOPA, universidade nascida aqui”, afirmou.

Dayan destacou que essas conquistas são importantes e o motiva a acreditar na emancipação e criação do estado do Tapajós, um sonho antigo de milhares de santarenos que querem uma região com mais autonomia, recursos próprios e economia sólida. “Enquanto a gente for o quintal de Belém não vamos avançar em muita coisa. Se bem que hoje temos um governador que está voltando os olhos para a região oeste e com perspectiva de realizar grandes obras aqui”, disse.

O vereador cobrou empenho e dedicação da Secretária de Saúde, Dayane Lima, há muitas queixas sobre a conduta da titular da pasta, que não atende o telefone, não responde mensagens e é de difícil acesso a quem precisa. “Como é que pode? O prefeito que é o prefeito atende, responde whatsapp, é solícito. Todo mundo consegue falar com ele, agora com a secretária de saúde, não!!E tenho certeza que esse tipo de conduta que a secretária está tendo não é uma orientação do Nélio. Por isso tome consciência que Santarém precisa de um atendimento de qualidade e cumpra a expectativa da população”, enfatizou.

O parlamentar encerrou sua fala com a apresentação de um Projeto de Lei que amplia os direitos das pessoas com necessidades especiais. A proposição em questão dá passe livre nos ônibus da cidade aos portadores de doenças incapacitantes e seus acompanhantes.

A gratuidade no serviço contempla cadeirantes, cegos, autistas, pessoas com problemas renais crônicos e demais enfermidades.

Ana Carolina Maia – Assessora de Imprensa do vereador Dayan Serique

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade