Vereadores realizam audiência pública sobre a segurança em Santarém

0

O encontro serviu para alinhar propostas de lideranças comunitárias da cidade e do interior com as ações de combate à violência no município desenvolvidas por órgãos e instituições estaduais e federais.

Nesta terça-feira (15), a Câmara Municipal de Santarém reuniu as forças de segurança pública e representantes
da sociedade civil organizada para uma audiência pública, atendendo ao requerimento do presidente da Casa
Ronan Liberal Jr (MDB). O encontro foi motivado por problemas de violência nas zonas urbana e rural, como
graves acidentes de trânsito, arrombamentos, furtos, assaltos à mão armada, brigas, homicídios, dentre outros
crimes.

Foram convidados: Ministério Público Estadual e Federal; Defensoria Pública Estadual; Polícia Militar, por meio
do 3º BPM, 35º BPM e CPR-I, CIPAMB, 2ª CIME; Superintendência da Polícia Civil do Baixo Amazonas;
Delegacia da Mulher; Delegacia do Atendimento da Criança e Adolescente; Delegacia da Polícia Federal; 4º
Grupamento do Corpo de Bombeiros; Secretaria Regional de Governo; Polícia Rodoviária Federal; OAB/PAseccional de Santarém e representantes dos Conselhos de Segurança (CONSEG’s) de regiões urbanas e rurais.

Ronan enfatizou que a reunião torna possível desenvolver uma estratégia de atuação, de acordo com as sugestões das lideranças, principalmente nas grandes áreas. “Essa audiência tem como intuito melhorar ainda mais o serviço prestado à população, ouvir as instituições de segurança e estabelecer um diálogo atendendo às necessidades da população”, frisou.

O comandante do CPR-I Coronel Aldemar Maués apresentou um relatório de atividades da PM, bem como a
distribuição de viaturas e policiais em diferentes forças programas de educação, como o PROERD, além das
forças especiais da 2ª CIME, da Companhia Independente de Policiamento Ambiental, dos postos destacados e
os policiais do expediente do dia. Para atender a demanda da população, Coronel Maués confirmou que 180
homens participam do curso de formação da PM. “Eles serão distribuídos entre os 13 municípios dos CPR-I, de
modo que todos sejam contemplados com reforço no efetivo”.

O superintendente de Polícia Civil delegado Jamil Casseb incentivou a população a sempre procurar as
ferramentas disponíveis para registro de crimes e ilícitos. Além da delegacia virtual, a 16ª Seccional Urbana de
Polícia Civil, e postos de polícia civil prestam atendimento à população, sendo o mais recente inaugurado em
fevereiro, no Distrito de Lago Grande. Uma reivindicação, no mês de março, é o funcionamento 24 horas da
Delegacia da Mulher. O Delegado Jamil explicou que há necessidade de aumentar o efetivo. “Esse contingente
está sendo providenciado agora com a realização de um concurso público, que já está na fase de academia. E, tão logo seja concluído esse processo, teremos novos policiais”, assegurou.

A 5ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal atua na fiscalização da BR-163, em 1998 quilômetros. Tem 48
policiais em Santarém e 30 na base de Itaituba. De acordo com o chefe de Comunicação da PRF em Santarém,
Sidmar de Oliveira, os principais registros são de recuperação de veículos furtados e apreensão de drogas. “A
PRF tem cada vez mais se consolidado no combate ao crime organizado, com retirada de entorpecentes que
circulam na BR, cumprimentos de mandados de prisão tirando criminosos de circulação e coibindo outros crimes
e ilícitos”, enfatizou.

Os presidentes dos Conselhos Comunitários e lideranças comunitárias representaram a sociedade civil. Durante
a audiência pública tiveram a oportunidade de estabelecer um diálogo envolvendo os legisladores e todas as forças de segurança pública. O presidente do Conselho de Segurança de Alter do Chão Kleber Costa apresentou um pedido especial da vila turística mais visitada de Santarém, onde há um Posto de Policiamento Destacado da PM, com reforço de viaturas para atender a demanda aos finais de semana. Mas, em algumas ocasiões o registro de ocorrências é feito na 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil. “A necessidade é muito grande. Por isso nós pedimos que a polícia civil seja mais presente no plantão noturno e no fim de semana”, justificou.

O representante do Conseg da grande área da Prainha Héldson Tomaso parabenizou a iniciativa que ele
considerou como uma oportunidade de estreitar relações com as instituições de segurança. Sugeriu o
desenvolvimento de atividades educacionais e preventivas “através de palestras, ações do Proerd, policiamentos comunitário escolar. Nós consideramos isso fundamental e para o nosso bairro nós dispomos de locais e de público interessado”, acrescentou Tomaso, que é Coronel da reforma.

Encaminhamentos – A audiência pública teve como encaminhamentos: retorno das atividades 24 horas da
Delegacia da Mulher; PPD para comunidades da zona rural; implantação da Guarda Municipal; fortalecimento
dos Conselhos de Segurança Pública; presença da Polícia Civil em fins de semana em Alter do Chão;
desenvolvimento de atividades esportivas e implantação da Delegacia de Crimes Cibernéticos.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade